domingo, 20 de março de 2011

A religião do rock

Falar do assunto religião é algo bastante polêmico.  Antes de iniciar esse texto, deixo claro para os leitores que o objetivo não é discutir qual é o fundamento religioso que rege o rock, mas apresentar o estilo como uma 2ª religião que o homem adquire ao se tornar fã de algum ídolo, e ter como referencial, um mito da música.

Há quem diga que o rock não tem religião, mas eu me atrevo a arriscar que esse estilo de música é responsável por criar adeptos que passam a ser totalmente crentes à essa cultura. Vocês me perguntam em seguida: por quê?

- O estilo de rock em seu universo, denominado como “todo”, consegue aderir adeptos que são fies à uma banda ou vertente da música pesada;
- A moda, como já discuti nesse mesmo espaço, também é responsável por determinar o tipo de vestimenta da tribo dos seguidores do rock;
- Todos os apreciadores do estilo tem um totem, que mais tarde poderá ser chamado de mito.
- Aqueles que tem uma visão negativa de outros estilos são claramente identificados como seguidores fiéis do rock n’ roll.
- Existem tribos que seguem determinados ritos em shows, como o próprio mosh.

Dentre outros vários indícios, que são particulares de cada um, e que não cabe aqui discutir. É importante ressaltar aqui, que o termo religião não está ligado ao sagrado ou ao divino, mas apenas como uma palavra determinante do sentido de uma cultura.

Para deixar mais claro, leiam a definição de religião, retirada do dicionário:
“Religião (do latim: "religio" usado na Vulgata, que significa "prestar culto a uma divindade", “ligar novamente", ou simplesmente "religar") é um conjunto de crenças sobre as causas, natureza e finalidade da vida e do universo... Muitas religiões têm narrativas, símbolos, tradições e histórias sagradas que se destinam a dar sentido à vida. Elas tendem a derivar em moralidade, ética, leis religiosas ou em um estilo de vida preferido de suas idéias sobre o cosmos e a natureza humana.”

Há quem diga que o rock não tenha religião, e eu concordo. Quem tem religião, para mim, são seus adeptos.

Existe até oração do rock. Veja:



E você, é um seguidor da religião rock?


Leia também: A Bíblia do rock

2 comentários:

  1. Eu não acho legal que o rock vire uma religião mais ao mesmo tempo acho horrivel alguns musicos misturarem rock com estilos que não tenham nada haver com o rock , sem contar com o seu jorge gravou um disco inteiro de cover do david bowie e regravando musica do kraftwerk
    eu acho isso um absurdo o fim do mundo , o blog está muito legal até .

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, Sem mais comentário, UNI-VOS!

    ResponderExcluir

Comente esse post